VISITA, PROVA E 1 GARRAFA DE VINHO
MAFRA - CHELEIROS
Faça uma visita a Cheleiros, prove os vinhos Manzwine e leve uma garrafa de vinho, para 2 pessoas.
OFERTA ATIVADA 
A oferta expira a
0
14
41
24
12 000
Ver Opções

DESTAQUES DA OFERTA

Manzwine
Voucher válido para 2 pessoas
Visita, prova de vinho e 1 garrafa de vinho
A cerca de 30 minutos de Lisboa, a Manzwine oferece uma experiência única e completa, não existindo nada igual tão perto da capital.
A Antiga Escola Primária, outrora abandonada, é agora o Lugar do Vinho, a adega que centraliza toda a produção de Jampal. Também o Lagar Antigo acolhe a loja da Manzwine, numa exposição permanente de artefactos de outros tempos a que os locais apelidaram de Museu. O espaço é aberto ao público, todos os dias, regado com provas de vinhos previamente agendadas e visitas às vinhas e Ponte Romana, precursora do logótipo da marca.
Sob ponto de vista enológico a grande atração é o seu branco único feito com Jampal!
Duração: 1h30 aproximadamente
Inclui:
A visita demora cerca de 1H30m , podendo ser adaptada às necessidades do grupo.
A visita consiste em 4 momentos:
• Enquadramento histórico da aldeia de Cheleiros (quase 700 anos de história) e do Concelho de Mafra
• Visita à Adega (Casa em Pedra secular que foi completamente reconstruída) e Introdução a Processos de Colheita, Vinificação e Estágio de Vinhos
• Visita Guiada ao Museu/Exposição Temática e ao Lagar Romano
• Prova Orientada/Comentada de 6 Vinhos Premium com degustação de 2 Azeites Extra Virgem e Pão Regional de Mafra. Os vinhos podem alternar.
• Visitas às vinhas são permitidas, sem o acompanhamento de guia (não está incluído no trajecto)
As visitas são sempre feitas em Português e Inglês. Outros idiomas mediante consulta prévia e sujeito a orçamento.
• No final levam uma garrafa de vinho Dona Fátima ou Manz Douro.
Horário:
3ª a 6ª feira das 9h30 às 18h30
Sábado a Domingo das 10h30 às 19h30

OPÇÕES DISPONÍVEIS

- Visita, prova de vinho para 2 pessoas e 1 garrafa de vinho
 

CONDIÇÕES

- Voucher válido até 30 de Abril de 2019
- Requer reserva prévia obrigatória com 48h de antecedência
para: 21 927 94 68 | 91 280 10 66 ou info@manzwine.com
- No email de reserva incluir os dados: nome, contacto, data preferencial para usufruir da experiência e o nº de Voucher
- Necessário entregar o voucher impresso no dia do passeio
- Não acumulável com outras ofertas
- Desmarcações com 48h de antecedência
- A não comparência implica anulação do voucher.
- A visita às vinhas, dependerá das condições atmosféricas e exige calçado adequado.


DESCRIÇÃO DETALHADA

Visita, prova de vinho e 1 garrafa de vinho
A cerca de 30 minutos de Lisboa, a Manzwine oferece uma experiência única e completa, não existindo nada igual tão perto da capital.
A Antiga Escola Primária, outrora abandonada, é agora o Lugar do Vinho, a adega que centraliza toda a produção de Jampal. Também o Lagar Antigo acolhe a loja da Manzwine, numa exposição permanente de artefactos de outros tempos a que os locais apelidaram de Museu. O espaço é aberto ao público, todos os dias, regado com provas de vinhos previamente agendadas e visitas às vinhas e Ponte Romana, precursora do logótipo da marca.
No final leve uma garrafa de vinho Dona Fátima ou Manz Douro.

DONA FÁTIMA
Remonta ao Neolítico a fama de Cheleiros, passando pelos Romanos e Mouros,
mas é nos anos 50 que as histórias e memórias do vinho passam a caraterizar o lugarejo.
O projeto da Manzwine promete transportá-lo para uma época em que esta vila era célebre pela qualidade das suas vinhas e pomares, fruto de boa terra, plantação em encostas e socalcos e de um micro clima singular, demarcando a fronteira entre a influência marítima e a proteção amena da ribeira de Cheleiros. Apresentamos o lote do primeiro vinho feito exclusivamente com a quase extinta Uva Jampal.
Elegante, com uma boa acidez na boca; a barrica nova confere-lhe um acréscimo de complexidade. No aroma é cheio, amplo e muito impositivo.
FIicha Técnica
Castas: 100% Jampal.
Enólogo: Ricardo Noronha.
Solo: Argilo-calcário..
Clima: Clima temperado mediterrânico, de influência Atlântica.
Vinificação: Desengace total. Maceração pelicular pré-fermentiva. Fermentação em depósito de Inox de pequeno volume, com controlo da temperatura. Final de fermentação em barricas de carvalho francês, onde estagiou 6 meses em sistema de “batonage”.
Cor: Citrina.
Aroma: Frutado (alperce, banana e lima) e floral (citrinos), conjuga-se com nuances aromáticas de cativante complexidade com suaves notas de tosta, baunilha e coco.
Palato: Untuosidade e bom corpo harmonizados por uma acidez firme, num conjunto fresco, aromático, persistente e envolvente.
Gastronomia: Recomendado no acompanhamento de pratos ligeiros e pratos de peixe em geral. Servir à temperatura de 11ºC a 12ºC.

MANZ DOURO TINTO
Um vinho de cor intensa, encorpado, de uma elegância e complexidade aromática apelativas com notas florais, frutos compotados e especiarias.
Na boca é acetinado, pujante e revela taninos aveludados com um grande potencial de envelhecimento. Um acto equilibrado com origem na selecção de uvas das castas Touriga Nacional e Tinta Roriz, oriundas de vinhas da zona A do alto Douro. Resultado de um processo de estabilização natural, pode criar um ligeiro precipitado.
Deve servir-se a uma temperatura entre 17ºC - 18ºC. Um convite à sua apreciação.
FIicha Técnica
Castas: 50% Touriga Nacional e 50% Tinta Roriz.
Enólogo: Ricardo Noronha.
Solo: Xistoso.
Clima: Temperado mediterrânico.
Vinificação: Desengace total, fermentação, por casta, durante 8 dias, em Inox, com controlo de temperatura. Maturação e estágio de 20 meses em depósito de inox.
Cor: Cor intensa, violácea.
Aroma: Elegante, conjuga notas florais com fruta madura, compotada e aromas campestres de esteva.
Palato: Estruturado, denso e sedoso em que os finos taninos se harmonizam com os aromas frutados, num conjunto com final de prova amplo e agradável.
Gastronomia: Recomendado no acompanhamento de queijos e pratos de carne, especialmente assados. Servir entre 16ºC e 18ºC.

Manzwine
A família Manz mudou-se para a pacata vila de Cheleiros, Oeste de Portugal, em 2004 e rapidamente se apaixonou pelas gentes e pelo local.
O passado vitivinícola da região, de paisagem campestre e costumes perdidos, depressa cativou André Manz que, com o auxílio e conselhos dos locais, decidiu experimentar produzir vinho para consumo próprio.
Praticamente esquecidas no pomar adquirido, repleto de uva tinta Castelões, existiam cerca de 200 cepas de uva branca, de uma casta que nem os jovens enólogos envolvidos no projeto conseguiam identificar.
Descoberta a sua origem e nome – Jampal – André foi desaconselhado a prosseguir com a sua produção.
Os motivos residiam na restante oferta, em abundância, e na fraca rentabilidade em larga escala de Jampal – motivo pelo qual estava quase extinta no país.
Mas o objetivo do produtor estreante não seria o de produzir em quantidade: “Eu não quero fazer muito vinho, quero fazer bom vinho”, explicou.
O resultado foi surpreendente: o seu vinho era diferente de tudo o que se havia provado até então, constituindo uma oportunidade de negócio inesperada e o mote para a produção de outras castas portuguesas tintas mais antigas, assim como para a exploração de vinhas nas regiões nobres do Alto Douro e Palmela.
A Manzwine é uma produtora de vinhos premium que nasce da redescoberta de uma casta, de uma história e de anos de tradição.
Com loja boutique em Cheleiros, a produtora vinícola tem conquistado os paladares mais apurados de críticos internacionais de renome, exportando atualmente para vários países, da Polónia à Dinamarca ou Singapura e Brasil.
Com 9 rótulos, a Manzwine centra a sua produção na pitoresca vila de Mafra, que origina os inconfundíveis Vinhos Regionais de Lisboa que detém, como o único monocasta Jampal em todo o mundo. O portfólio é ainda enriquecido com vinhos do Alto Douro Vinhateiro e da Península de Setúbal.
Feitos com paixão e resultado de sonhos antigos, os vinhos Manzwine são ricos nos aromas e aveludados no sabor.

Jampal
De acordo com o Instituto Nacional de Investigação Agrária Português, a Manzwine é o único produtor em Portugal com uma vinha certificada desta casta.
É também o primeiro do mundo com um vinho monocasta Jampal (Dona Fátima).
O vinho carateriza-se por uma sensação amanteigada e sabor frutado, mas essencialmente pela boa acidez que explica a escolha do seu rótulo: Fátima é também o nome da sogra do produtor, que quis brincar com a toponímia.
Numa seleção com mais de 1200 vinhos, para os 50 Great Portuguese Wine 2010, Julia Harding, especialista inglesa e crítica de vinho reconhecida em todo o globo, elegeu Dona Fátima para o seu TOP.

CONTACTOS E LOCALIZAÇÃO

Manzwine
Largo da Praça, 8A Cheleiros
2640-160 Mafra
T. 21 927 94 68 | 91 280 10 66

VER MAIS OFERTAS
Este website utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de navegação. Para aceitar o seu uso basta continuar a navegar. Consulte mais informações aqui